segunda-feira, 30 de março de 2009

Palavra Final


video

sábado, 28 de março de 2009

Falar de Cristo

Em alguns momentos da vida, nos sentimos incomodados a falar de Cristo a alguém. Mas, ao mesmo tempo que sentimos esse incômodo, surgem dúvidas, nos sentimos despreparados e incapacitados.

“Sei muito sobre Cristo, fui criado no Evangelho. Mas como falar de Cristo a alguém?” Talvez você seja tímido, ou tem medo de que virem as costas pra você, talvez não tenha tanta desenvoltura ao falar, ou teme que não te entendam.
De uma coisa muito importante e fundamental você já sabe, o Senhor mesmo foi quem disse: “Ide e pregai o Evangelho a toda criatura” (Marcos 16:15). Esta foi uma missão dada por Ele; um desafio para o povo de Deus. O Senhor nunca nos desampara, no entanto, ao falar de Cristo não será diferente.

Cristo, na sua passagem pela Terra, nos deixou muitos ensinamentos. E o que mais nos chama atenção é a simplicidade de como Ele falava. Jesus entendia as pessoas, conhecia como pensavam, de que forma entendiam, quais eram seus anseios, as aflições, as dúvidas. Afinal, Deus, o criador do homem, abriu mão de sua Glória, se fez servo, se fez homem. Jesus era, agora, homem.
Sabemos que Jesus Cristo era seguido por pessoas de todo tipo, pessoas simples, pobres, de pouca instrução, mestres, publicanos, cobradores de impostos. Todos, homens pecadores.

Jesus nasceu em Belém da Judéia, de Maria, uma mulher temente a Deus, uma serva simples. Apesar de ser o Enviado de Deus, Jesus, ainda criança, estudava, buscava conhecimentos acerca de Deus, buscava sabedoria, “e a graça de Deus estava sobre ele”. Jesus foi até o Jordão para ser batizado por João Batista. Foi tentado após jejuar durante 40 dias e 40 noites. Com certeza sentiu muita fome, estava fraco, precisava realmente se alimentar, mas resistiu a tentação, e foi recompensado por Deus, possivelmente, com um belo banquete servido pelos anjos do Senhor. Ele também tinha amigos, aprendeu uma profissão e trabalhou, teve uma família: pais e irmãos.
Convencidos da “humanidade” de Cristo, vamos ver como Jesus conseguia fazer com que multidões o seguisse:

*
A Pessoa de Cristo - Jesus era como aquelas pessoas. Poderia ser confundido no meio delas, tanto é que Judas, quando traiu Jesus, precisou beijar-lhe, para que o identificassem (Mt. 26:48). Suas vestes eram simples, ele não carregava uma coroa de ouro na cabeça, muito menos uma placa indicando ser o Messias, a quem todos deveriam seguir. Jesus era humilde, carismático e simples.
*
Falava em Parábolas - “E não lhes falava nada a não ser em parábolas”. Isso foi até questionado pelos discípulos (Mt. 13:10), e Jesus explicou-os o motivo: “Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.” e logo depois: “Por isso lhes falo por parábolas; porque, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem entendem” (Mt. 13:13). Estas palavras nos mostram toda falta de fé daquele povo, toda sua incredulidade. Viam os milagres realizados por Cristo, ouviam suas palavras sábias de fé e amor jamais ouvidas e, ainda assim, muitos não acreditavam e o perseguiam, e outros o seguiam, mas criam desconfiados. E ainda tinham aqueles como os cegos de Jericó (Mt. 9:27-31) que tiveram fé sem ver, e a fé deles trouxe-lhes a visão.
*
Ele era Objetivo – Objetivo, direto e claro. Quando algum incrédulo, chegando até ele, tentava-o, Jesus o respondia de forma que entendesse, se calasse, refletisse, e se retirasse, reconhecendo tamanha ignorância em si mesmo. Bem como na passagem em que fariseus pediram sinal do céu (Mateus 16:1-4), quando escribas e fariseus levaram a mulher adúltera até Jesus para que a apedrejassem (João 8:1-11), quando tentaram surpreender Jesus perguntando-lhe se era lícito pagar tributo a César, ou não (Marcos 12:14). Jesus respondia sem rodeios, com simplicidade, mas de forma que isso provocasse neles profunda reflexão.

Como fora dito antes, Jesus desde cedo buscava sabedoria, conhecer mais e mais acerca de Deus. Para falar a respeito dele, é crucial ler e meditar na Palavra de Deus, que nos foi deixada, a Bíblia. É necessário ter fé. Se você não tem muita fé, a única saída é ler a Bíblia com o coração e a mente abertos. Sua fé, com certeza, virá. Isso é bíblico. É necessário ser humilde, reconhecer sua pequenez diante de Deus, se colocar no lugar de servo, pois é isso que você é. É necessário ser irrepreensível diante de Deus. Ame seu próximo, aja com honestidade, ajude a quem precisa sem se vangloriar disto, olhe com compaixão para o seu irmão, perdoe-o. Busque santidade, busque agradar o coração de Deus, renuncie, seja pacificador.

Seguindo os preceitos de Deus, seguindo os exemplos de Cristo como pessoa e servo de Deus, irão notar em você algo diferente. E quando perguntarem se você é cristão, abra um lindo sorriso e diga de todo coração: “Sim, eu sirvo a Cristo!”

Ana Priscila

sexta-feira, 27 de março de 2009

ESPERAR VALE A PENA


Em tempos, tenho notado como as pessoas principalmente os jovens tem se preocupado e se perguntado, Como será o futuro? Será que serei bem sucedido? Enfim, inúmeros questionamentos têm tomado conta dos corações. Por essas e outras razões, alguns de nossos jovens não dorme direito e se penitenciam por às vezes não alcançar o que eles esperam, vestibular, concurso, ou até um emprego digno. Jesus no evangelho de Mateus 6:25 Diz:
Por isso vos digo: Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de vestir”.

O mestre nos ensina a tomarmos a posição de dependência de Deus. Mesmo o Mestre nos disciplinando sobre tal dependência, andamos a cada dia na mão inversa. Conheço pessoas que vivem na contra mão do cuidado do Pai. Amados Deus tem planos de paz para nós, Deus te fez para viver as suas maravilhas, isso não quer dizer que vamos sentar num banco de praça e esperar tudo cair do céu um emprego em uma multinacional. Não é isso não, faça a sua parte estude, trabalhe e acima de tudo descanse no Senhor. Pois ao entregarmos nossas vidas totalmente em Suas mãos Ele faz o caminho, mesmo que demore, Deus nunca esquece dos seus. A Bíblia relata a história de Calebe em Josué 14: 6.12. Calebe recebe uma herança da parte de Deus, porque ele confiou na palavra que Deus havia dito através de Moisés. Até onde você tem confiado o seu coração aos cuidados de Deus? Será que seu coração é condizente que falar que confia no Senhor, estamos descansando realmente na graça Daquele que nos chamou. Calebe viveu isso em sua vida, mesmo depois de quarenta anos, o Senhor lhe abençoou com a sua herança e essa herança, foi especial, ele diferente dos outros ganhou da parte de Deus o melhor. Amados que a nossa vida seja de dependência total do Criador.

Portanto não vos inquieteis dizendo. Que comeremos? Que beberemos?ou: Com que nos vestiremos? Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados;” Mateus 6: 31 e 34ª

Que a graça de Deus nos ilumine na caminhada e que a cada dia estejamos certos do cuidado de Deus, mesmo nos dias maus, mesmo quando tudo for ao contrário, quando o vento da vida tentar nos levar para outro, esteja certo que o Senhor tomará o leme de nossa vida e nos levará para o centro de Sua vontade. Você está disposto a viver isso em sua vida?

Adailson Sousa

quarta-feira, 25 de março de 2009

Cantata de Páscoa

terça-feira, 24 de março de 2009

Eu me rendo

video

O jovem que prevalece



"Eu escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e já vencestes o Maligno" I João 2:14


Ao estudarmos todo o contexto deste versículo, poderemos observar que a Palavra nos ensina sobre três níveis de maturidade espiritual: filhinhos, jovens e pais. Grande parte da primeira carta de João é direcionada aos filhinhos, com o objetivo de lhes fortalecer a fé, exortar a respeito do mundo e de seus prazeres, e lhes estimular a respeito da fé e do amor. Há também uma declaração sobre os pais, eles conhecem a Deus, não só de ouvir falar, mas de andar com Ele. São maduros espiritual e emocionalmente. Mas há também uma forte declaração sobre os jovens. E deles se diz que são fortes, tem a Palavra de Deus permanente em si e teêm vencido o maligno. Mas, será que nós jovens, nos encaixamos nesta palavra? Seja sincero! Você se considera um jovem forte no Senhor? A Palavra de Deus está sempre presente em todas as circunstâncias da sua vida? O diabo passa um 'cortado' com você ou é você quem passa um 'cortado' com ele? Quero compartilhar com você esta palavra, que tem despertado o coração de muitos jovens entre nós.

A primeira afirmação é que nós jovens, somos fortes. É certo que a força descrita aqui não se trata da força humana, carnal, mas sim de uma força divina, espiritual. E ninguém nasce com força, isto é algo que deve ser adquirido. Observe um halterofilista, quantos quilos ele não pode erguer com sua força?! Mas lembre-se, ele não nasceu assim, teve que exercitar muito, gastar muito tempo na academia. Assim também nós, no dia em que recebemos a Jesus, recebemos uma porção de força, e agora compete a nós desenvolvermos esta força. Você tem força, mas creia, ela tem um limite. Se o Senhor tem proporcionado situações e circunstâncias para você, situações e circunstâncias que você não se sente forte o bastante para suportar, creia que Ele estará com você. Enfrente a situação e você perceberá força sendo gerada, força sendo desenvolvida; Ele te dará uma porção maior de força. Esta é a academia de Deus, e assim nossas forças serão desenvolvidas plenamente. Mas tenha clareza de algo, ser forte no Senhor, não significa nunca cair. Mas ser forte no Senhor significa permanecer lutando.

A segunda afirmação é que nós jovens, temos a Palavra de Deus permanente em nós. O Verbo de Deus, ou, a Palavra de Deus, é Jesus Cristo. Ele é o Verbo vivo, a Palavra viva. Muitos dizem que estão cheios da Palavra porque leram um ou dois capítulos da Bíblia, e isso não está errado, mas o fato é que em tempos de provação e lutas, estes capítulos terão de funcionar, e da prova, terão que sair aprovados, e da luta, vencedores. Muitas vezes não é isso que acontece. Porque tomamos a Palavra apenas como 'Bíblia', e não como Palavra viva de Deus, Palavra revelada, alimento para nosso espírito. Creia, todos os jovens que tomam a Palavra de Deus desta forma, a terão permanente em si. Na prova, sairão aprovados, na luta, saíram triunfantes. Pois Jesus, a Palavra viva, foi tomado como vida e alimento para dentro de seu espírito, tornando-se assim a Palavra de Deus permanente em si. Porém, a permanência da Palavra em nós, dependerá de nossa permanência, constância e perseverança nela.

A terceira afirmação é que nós jovens, já vencemos o maligno. Talvez não esteja sendo esta sua experiência - vencendo o maligno. E pode até ser, que você esteja sendo vencido por ele. Vencer o maligno, fala de confronto, de guerra espiritual, de combate. Não combatemos o maligno sentados no sofá de casa, assistindo BBB e comendo pipoca, "mó down". Este com certeza, tem experimentado derrota. O Senhor Jesus venceu o maligno na cruz. Adivinha?! Nós só podemos vencer o maligno tendo uma vida de cruz. E a maneira mais prática para se viver vida de cruz, é nos relacionando. Afinal, cruz é preferir o outro em honra, é não visar seus próprios interesses, é sofrer o dano, e amar sem fingimento quem quer que seja.

Queremos vencer o maligno? Então vamos tomar nossa cruz e seguir as pisadas daquele que nos fez mais que vencedores - Jesus Cristo, nosso Senhor.

Que Deus abençoe sua vida!

artigo retirado do site www.jesussite.com.br

Antes do Sol nascer - Nádia Santolli

video

segunda-feira, 23 de março de 2009

Eis-me aqui!


Sabe essa questão de chamado né? É algo que consegue ser fabuloso quando você entende, e complicado quando se passa por dificuldades. Mas eu sempre tenho dito e estou cada vez mais convicto que é nas dificuldades que conseguimos aprender como as coisas funcionam, que é passando por alguns apertos que Deus consegue tirar algo de bom em nós, tipo laranja, saca?

E nas crises, além de ter que aprender a administrar a própria crise tem o “plus” que vem junto que é a insegurança, a incerteza, a desconfiança e muito mais, que temos que aprender a depositar aos pés da cruz. Claro que tudo isso faz parte do nosso próprio crescimento, e acredite, se você estiver ou já passou por isso, você está no caminho certo.

Contudo, é sempre muito importante a gente lembrar que os planos que Deus tem pra nossa vida não dependem de ministério, de estruturas ou idéias, mas sim de você mesmo e da tua atitude. O teu chamado é seu, e só seu!

Talvez você se olhe no espelho e não encontre nada em você que possa ser usado por Deus. Que bom isso! Esse também é o caminho, porque do nada que nós somos, Deus faz muito! Mas Deus usa. A gente não percebe o quanto de Deus tem em nós, mas quem nos vê de fora, se tiver ouvidos ouve muita coisa de Deus.

Aproveite seus dias, assuma seu chamado e viva apaixonadamente por Jesus!